Soy tocador de Marimba, si senor!

Soy tocador de Marimba, si senor!

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

IaIá - Mônica Salmaso (2004)

Sem sombra de dúvida umas das vozes femininas mais marcantes e raras do cenário musical brasileiro. A cantora paulista Mônica Salmaso teve sua estréia em "O Concílio do Amor" peça dirigida pelo premiado diretor Gabriel Villela em 1989. Daí não parou mais, tem oito CDs gravados e é convidada a se apresentar e gravar com vários artistas e orquestras de todo o mundo. Mônica não possui rótulos, passeia com facilidade entre o erudito e o popular, seus álbuns contam com uma vasta gama de instrumentistas em formações as mais distintas possíves. É detentora dos prêmios Sharp (1997), Visa MPB (1999), e APCA (1999), entre outros. Seu quarto álbum Iaiá é um CD bem orgânico, quase que folclórico, extremamente rico em seus arranjos visto sob a perpectiva popular; uma mescla de compositores especiais de todo Brasil interpretados com maestria pela cantora.

Faixas

  1. Moro na roça
  2. Cabrochinha
  3. Estrela de Oxum
  4. Menina amanhã de manhã
  5. Vingança
  6. Por toda a minha vida
  7. Assum Branco
  8. Cidade Lagoa
  9. Doce na Feira
  10. Sinhazinha - Despertar
  11. Onde Ir
  12. É doce morrer no mar
  13. Na Aldeia

Músicos

Faixa 1 - Violão 7 cordas: Maurício Carrilho. Percussões: Robertinho Silva
Faixa 2 - Violão 7 cordas e arranjo: Maurício Carrilho, Cavaquinho: Luciana Rabello, Bandolim: Pedro Amorim, Violoncelo: Iura Ranevsky, Pandeiro: Jorginho do Pandeiro, Tamborim: Celsinho Silva, tamborim: Gordinho, Clarinete: Nailor "Proveta" Azevedo, Flauta: Marcelo Bernardes

Faixa 3 - Violão: Paulo Bellinati, Flauta baixo “a Gorda”: Teco Cardoso, Baixo acústico: Rodolfo Stroeter, Percussão: Robertinho Silva
Faixa 4 - Piano e arranjo: Benjamim Taubkin, Acordeon e arranjo: Toninho Ferragutti, Flautas e Sax Barítono: Teco Cardoso, Violão e cavaquinho: Webster Santos, Baixo acústico: Rodolfo Stroeter, Percussão: Ari Colares

Faixa 5 - Acordeon e arranjo: Toninho Ferragutti, Clarinete, sax alto (cortesia do Moreno) e arranjo de sopros: Nailor "Proveta" Azevedo

Faixa 6 - Violão e arranjo: Paulo Bellinati
Faixa 7 - Violão, percussões no violão e arranjo: Paulo Bellinati, Baixo acústico: Rodolfo Stroeter Violoncelo: Lui Coimbra
Faixa 8 - "Sujeito a Guincho”: Clarinetes: Luca Raele, Edmilson Nery, Sergio Burgani, Clarones: Luiz Afonso “Montanha” e Nivaldo Orsi, Arranjo: Luca Raele

Faixa 9 - Piano: André Mehmari, Percussão: Ari Colares, Flauta: Teco Cardoso
Faixa 10 - Piano e arranjo: André Mehmari,

Faixa 11 -Piano e arranjo: Benjamim Taubkin, Acordeon e arranjo: Toninho Ferragutti, Flauta: Teco Cardoso, Violões: Webster Santos, Baixo elétrico: Rodolfo Stroeter, Percussão: Ari Colares

Faixa 12 - Piano e arranjo: Benjamim Taubkin, Sax Barítono: Teco Cardoso, Baixo acústico: Rodolfo Stroeter, Percussão: Caito Marcondes

Faixa 13 - Violão 7 cordas e arranjo: Maurício Carrilho, Cavaquinho: Luciana Rabello, Bandolim: Pedro Amorim, Violoncelo: Iura Ranevsky, Pandeiro: Jorginho do Pandeiro, Reco-reco: Celsinho Silva, Surdo: Gordinho, Prato e faca: Paulino, Clarinete: Nailor "Proveta" Azevedo, Coro: Analimar, Ana Costa e Jurema de Cândia, Participação especial: Teresa Cristina

Baixe
Size 47 MB

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

O som do beco das garrafas - David Feldman (2009)

O pianista carioca David Feldman começou a estudar piano aos 4 anos de idade, e logo cedo desenvolveu o interese pelo jazz. Em 2000 relizou seu sonho de estudar o instrumento em Nova Yorque, onde cursou a New School for Jazz and Contemporary Music. Nos EUA teve a honra de tocar com a Mingus Big Band, Slide Hampton e Claudio Roditi. De volta ao Brasil, trabalhou com os brilhantes Leo Gandelman, Paulo Moura e Leila Pinheiro. Em sua novíssima carreira já é considerado um dos grandes pianistas do cenário popular brasilerio. Não é por menos, Feldman possui um fraseado bem brazuca, criativo e com muita influência da linguagem jazzística que tanto estudou. O título do álbum O som do beco das garrafas é uma homenagem ao samba e à bossa. O beco das garrafas era o lugar de efervescência onde a bossa e o samba jazz fluiram com muita intensidade no Rio de Janeiro. Este seu primeiro disco traz canções tradicionais da mpb com ótima interpretação. Para terminar, Feldman está acompanhado de nada mais nada menos que dois instrumentistas ícones para o Brasil: Paulo Braga (tom jobim) e Sergio Barrozo (rio 65 trio).

Faixas
  1. São Salvador
  2. Sambou Sambou
  3. Eu e a brisa
  4. Beco engarrafado
  5. O som do beco das garrafas
  6. Brigas nunca mais
  7. Rapaz de Bem
  8. Sabe Você
  9. Só tinha de ser com você
  10. Tristeza de nós dois

Músicos
  • David Feldman - piano
  • Paulo Braga - bateria
  • Sérgio Barrozo - contrabaixo

Baixe
Size 70 MB

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Ao Vivo - Jubileu Filho (2001)

Jubileu Filho é um músico do Rio Grande do Norte com grande talento e competência. Cantor, compositor, trompetista e principalmente guitarrista de mão cheia. Sua carreira teve início em Currais Novos (RN), cidade onde nasceu. Em 22 anos de carreria tocou com os principais grupos musicais do estado, onde conseguiu através de muito estudo e empenho se destacar nacionalmente. Já tocou com artistas de renome como Nelson Gonçalves, Joana, Rosimere, Beto Barbosa, além de ter gravado para Lenine, Elba Ramalho, Fagner, Alceu Valença. Entretanto, é na área instrumental onde mais se destaca, compondo com muito bom gosto e tocando com gente muito importante na cena instrumental brasileira (Arthur Maia, Sergio Groove, Primata, Ademir Júnior, Ebinho Cardoso, Di Stéfano, Eduardo Taufic, Celso Pixinga, Davi Feldman). Esse álbum "Ao Vivo" é exclusivamente feito de composições próprias e foi gravado em dois shows diferentes em 2001.

Faixas

1º Show

1. Segredo
2. Serra de Santana
3. Sua Canção
4. Solar Bela Vista
5. Parceria

2º Show

6. Groove do Norte
7. Sem Querer
8. Cruzeiro do Cristo Rei
9. Pinducando

Músicos

1º show

Di Stéffano - bateria
Júnior Primata - baixo
Zé Hilton - sanfona

2º Show

Eduardo Taufic - teclados
Sergio Groove - baixo
Saulo de Lima - bateria

Baixe
Size 60 MB

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Russo Jazz Band - uma antiga novidade


Este post eu agradeço à internauta Crala, por me passar os links! Valew querida!!! A Russo Jazz Band é um grupo brasileiro formado por seis músicos que se utilizam do trompete, sax alto, trombone de vara, tuba, banjo e washboard, para tocar música tradicional americana, no caso, estilos como dixieland, ragtime, marchas, jazz e blues. Possuem um repertório de clássicos como Sant Lois Blues, When the saints go marching, Summertime e outros. Ainda não os havia conhecido e confesso que me assustou a qualidade do grupo. Grandes músicos, recriando com maestria esse estilo antigo da música popular americana. Aqui seguem dois volumes que eles próprios disponibilizam em seu site.

Faixas

Vol 1

  1. Indiana
  2. Bourbon Street Parade
  3. Muskrat Rumble
  4. Sant Lois Blues
  5. Summertime
  6. High Society
  7. Hindusten
  8. All of me
  9. Ain't Shee Sweet
  10. That' a plenty
  11. Bye and bye
  12. Mack the knife
  13. When the saints go marching in

Vol 2

  1. Royal garden Blues
  2. After you've gone
  3. Rose Room
  4. Ice Cream
  5. Petite Fleur
  6. Tiger raq
  7. Do you know what it means to miss New Orleans
  8. Struttin' with some barbecue
  9. I'm looking over a four-leg clover
  10. C'est si bon
  11. Fidget feet
  12. Doctor Jazz
  13. Limbo Jazz
  14. Stand up Stand up for Jesus

Músicos

  • Donald - banjo
  • Messias - trompete
  • Frank - tuba
  • Daílton - clarinete
  • Orlando Russo - washboard
  • Willians - trombone

Baixe Vol1 Vol2

Size 17 MB 14 MB

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Fats Waller at the piano (2002)

Uma super coletânea da Bluebird record's traz grandes ícones do jazz da era de ouro do Swing. Aqui o grande homenageado é o cantor, pianista e organista Fats Waller (1904), filho de pastor batista, nascido no Harlem (NY). Músico de mãos macias, rápidas, melodias cativantes, estudou música clássica, mas se apaixonou mesmo pelo jazz, tendo aulas com o grande James P. Jonhson. É sem dúvida um jazzman histórico, um dos consolidadores da batida do swing ao piano, tendo influenciado montros como Count Basie, Art Tatum, Ted Wilson e muitos outros. Waller também é reconhecido por tornar o órgão um instrumento com bastante credibilidade no jazz, e além disso, ajudou a criar o estilo "Stride", uma forma de improviso bem característica das décadas de 20 e 30. Sua importância é quase uma unanimidade entre os puristas do jazz. Este álbum traz faixas gravadas entre 1929 até 1943, época de sua explosão e de seus grandes sucessos.

Faixas - ano
  1. Ain't Misbehavin' - 1943
  2. Sashing ThirdsDon't let it bother you - 1934
  3. HoneySuckle Rose - 1937
  4. A Porter's Love song to a chambermaid - 1934
  5. Rosetta - 1935
  6. Sweet and Slow - 1935
  7. Keepin' out of mischief now - 1937
  8. Willow tree - 1928
  9. The Jitterbug waltz - 1942
  10. Your Feet's too big - 1939
  11. Squeeze me - 1939
  12. Then I'll be tired of you - 1934
  13. Mandy - 1934
Músicos

Fats Waller -piano, vocal, organ
Slim More - trombone
(1)
Gene Porter - clarinete (1)
Zutty Singleton - drums (1)
Hary Dial - drums, speaking (3)
Gene Sedric - tenor sax, clarinet (3,4,10,11,12,13,14)
Bily Taylor - bass (3)
Herman Autrey - trumpet (3,4,5,6,7,13,14)
Slick Jones - drums, vibraphone (4)
Al Casey - guitar (4,14)
Ben Whited - clarinet (5)
Ruddy Powel - clarinet (6,7)
James P. Jonhson - piano (9)
Jabbo Smith - trumpet (8)
Garvin Bushell - clarinet, alto sax (9)
John Hamilton - trumpet (12)

Baixe
Size 58 MB

domingo, 20 de dezembro de 2009

All of me - Jonh Pizzarella (1992)

Dentre os artistas atuais de jazz, um dos que mais me agrada se chama John Pizzarelli. Artista que despontou na déc. de 90 tocando jazz de forma tradicional, compondo com muito bom gosto, utilizando do romantismo uma forte ferramenta. É o caso de All of me, trabalho que ajudou a alavancar sua carreira internacional. Além de cantar bem, Jonh é um grande instrumentista, algo que vem de berço, pois é filho do grande guitarrista Bucky Pizzarelli. Um dado interessante sobre All of me, é que a maioria dos instrumentistas que trabalharam no disco fizeram parte da orquestra de Frank Sinatra. Agora imaginem a qualidade dessa gig... Apaixonado que é pela música brasileira, segue destaque para as bossanovistas S'Wonderful e The river is blue.

Faixas

01. Three Little Words
02. If I Had You
03. The More I See You
04. S’Wonderful
05. This Will Make You Laugh
06. All Of Me
07. The River Is Blue
08. I Know That You Know
09. For All We Know
10. Love Falls Into Place
11. My Baby Just Cares For Me
12. Roslyn

Músicos

John Pizzarelli - vocals, lead guitar
Ken Levinsky - piano
Martin Pizzarelli - bass
Gordon Gottlieb - percussion, vibraphone
Joe Cocuzzo - drums
Paul Faulice, Jim Pugh, Rock Cicarone, Michael Davis - trombone
Walt Levinsky, Phil Bodner - alto sax
Scott Robinson, Frank Griffith - tenor sax
Sol Schlinger - baritone sax
Phil Bodner, William Kerr, Lawrence Feldman, Scot Robinson - flute
Randy Sandke, Jonh Frosk, Anthony Kadleck, Anthony Ponella - trumpet
Avron Coleman, Anne Collahan, Janet Nepkie, Seymour Barab - cello
Allan Martin, Anthony Posk, Louan Montesi, Marilyn Wright, Jonh Pintavellw, Gerald Tarak, Max Ellen, Charles Libone, Peter Dimitriades, Ruth Buffington, Alvin Rogers, Ariana Bronne - violin

Participação Especial

Bucky Pizzarelli: guitar rythym on "The more I see you and" and solo on "The more I see you"

Baixe
Size 64 MB

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Duo Paticumpá (2009)


Também conheci este maravilhoso grupo nos meus estudos em Tatuí, no 4º encontro internacional de percussão. O Duo Paticumpá nasceu no ano de 2005 com os percussionistas Cleber Campos e Cesar Traldi, ambos formados pela Unicamp. O grupo faz música música instrumental com bom gosto unindo elementos eruditos, contemporâneos e populares, adentrando também ao universo da coreografia e da cenografia. Utilizam um vasto instrumental de percussão, o que inclui panelas, bacias de água, tubos de PVC e tudo que possa proporcionar um timbre diferenciado. Nesse 1º CD, os músicos executam peças próprias e composições de músicos tarimbados no cenário da percussão sinfônica, como Ney Rosauro. O grupo já acumula viagens a Espanha e a Portugal, sendo considerado pela crítica musical como um dos grande difusores desse gênero no Brasil.

Faixas

  1. Cantiga de violeiro
  2. Coaxos
  3. Nhamundá
  4. Paisagens
  5. River Dance
  6. a message to a friend
  7. Sputnik
Músicos

  • Cleber Campos - percussão
  • Cesar Traldi - percussão
  • Tibô Delor - contrabaixo acútico
  • Rubinho Antunes - trompete e flugel
  • Carolina Cervetto - sax alto
  • Daniela Cevetto - percussão
  • Danilo Penteado - contrabaixo elétrico
  • Luiz André "Gigante" - percussão
Size 65 MB

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

TuÓpali Duo - Mestizaje (2004)

Neste novembro de 2009 fui ao 4º Encontro Internacional de Percussionistas que aconteceu em Tatuí - SP. Lá pude participar estudando tanto instrumentos populares quanto eruditos. Foram belas aulas de músicos muito bons de todo o mundo, o caso dos espanhóis do TuÓpali Duo, da cidade de Tenerife. O grupo é formado por Paco Diaz, timpanista da orquestra de Tenerife, e Charlie Llácer, também da mesma orquestra: dois músicos com currículos invejáveis no mundo da percussão erudita. O Duo foi criado em 2000 com o intuito de divulgar o repertório contemporâneo camerístico para instrumentos de percussão, com formas diferenciadas de expressão artística. Marimba, djembê, vibrafone, crotáles, ópera gongs, caixas, ton-tons, pandeiros, chocalhos e muitos outros formam um colorido de timbres e sensações que só a percussão pode proporcionar. Nesta uma década de existência, o Duo já foi bastante premiado na Europa e é convidado constantemente a shows e workshops em todo o mundo. Mestizaje é o único álbum do duo, que interpreta composições contemporâneas do grande percussionista sérvio N.J.Zivcovic. Um álbum que traz um olhar bem diferente no fazer musical, com muita verdade, inventividade e competência.

Faixas
  1. To the gods of rhythm
  2. Trio per uno (mov.II)
  3. Ultimatum II
  4. Uneven Souls
  5. Trio per uno (mov.I)
  6. Reyes para "Chiqui"
Músicos
  • Paco Díaz
  • Charli Llácer
Size 70 MB

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

BLACK, BROWN and BEIGE - Duke Ellington and his Orchestra (1958)

Este álbum se trata, ao meu ver, da sinfonia jazzística mais incrível de todos os tempos: Black, Brown and Beige, do maestro e gênio Duke Ellington. É uma sinfonia longa em forma de suite, em três movimentos. Homenageia a história de negros que chegaram ao Haiti escravizados durante a guerra revolucionária nas savanas africanas. Até os dias atuais, ela foi tocada apenas uma vez inteira, na data de 1943, no glorioso Carnegie Hall em Nova York. A gravação do álbum foi feita depois em estúdio, no ano de 1958, e conta com a participação de Mahalia Jackson, ótima cantora gospel que ganhou muita fama e projeção após o trabalho com Duke. De início, o CD conta com gravações orquestradas, mais tradicionais, depois traz faixas alternativas mais swing. O standard "Come Sunday", obra bastante conhecida pelas orquestras de jazz no mundo inteiro, teve origem nessa brilhante sinfonia. Enfim, uma obra prima de Ellington!

Faixas

BLACK, BROWN
AND BEIGE
1. Part I
2. Part II
3. Part III (aka light)
4. Part IV (aka come sunday)
5. PartV (aka come sunday)
6. Part VI (23rd Psalm)

Bonus track

7. Track 360 (aka trains)
alternative track
8. Blues in orbit (aka trains) alternative track

BLACK, BROWN AND BEIGE (alternative take)

9. Part I - alternative take
10. Part II alternative take
11. Part III (aka
light) - alternative take
12. Part IV (aka come sunday) - alternative take
13. Part V (aka come sunday) - alternative take
14. Part VI (23rd Psalm) - alternative take
15. Studio conversation (Mahalia Swears)
16. Com Sunday - (a capella)
17. Pause track

Músicos

Duke Ellington and his Orchestra
Mahalia Jackson

Baixe
Size 66 MB

terça-feira, 24 de novembro de 2009

CORRERIA TOTAL !!!

Olá galera, como vocês já devem ter percebido eu dei uma parada com os posts. É que estou em um momento da minha vida de intensa atividade musical, muitos ensaios, shows, e além disso tem o término de ano na faculdade música. Mas logo no final de dezembro ou no mais tardar início de janeiro estarei com força total postando muita coisa bacana pra vocês!!! Obrigado pela força, pelas visitas, pelos comentários e pelos milhares de downloads que vocês têm feito! Meu muito obrigado!

JAZZ DRUMMER

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Raphael Rabello relendo Dilermando Reis (1994)

O violonista Rafael Baptista Rabello infelizmente teve vida curta, entretanto, deixou obras brilhantes e deu uma enorme contribuição à música brasileira. Nasceu em Petrópolis 1962 e faleceu em 1995. Tornou-se um ícone do violão brasileiro e influenciou toda uma geração de novos instrumentistas que até hoje se emocionam e vibram com seus arranjos elitizados para choro e MPB, suas especialidades. Tocou violão de 6 durante bom tempo, e depois foi para o de sete. Foi influenciado principalmente pelo choro, e artistas como Villa-Lobos, Radamés Gnattali, Dino 7 Cordas, Garoto, Dilermando Reis e João Pernambuco, Tom Jobim, Capiba e Paco de Lucia. Esta bela releitura de Dilermando Reis, um belo chorão injustiçado em sua época, traz um Raphael magnífico, com total destreza técnica, vivaz em seus acordes arpejados e seu baixo dançante.

Faixas

1 Abismo de rosas (Américo Jacomino Canhoto)

2 Doutor sabe tudo (Dilermando Reis)

3 Interrogando (João Pernambuco)

4 Uma valsa e dois amores (Dilermando Reis)

5 Brejeiro (Ernesto Nazareth)

6 Se ela perguntar (Dilermando Reis e Jair Amorim)

7 Sons de carrilhões (João Pernambuco)

8 Xodó da baiana (Dilermando Reis)

9 Magoado (Dilermando Reis)

10 Tempo de criança (Dilermando Reis)

11 Marcha dos marinheiros (Américo Jacomino "Canhoto")

12 Noite de lua (Dilermando Reis)



Músicos
  • Raphael Rabello - violão de 6 e 7 cordas
Baixe
Size 66 MB

sábado, 19 de setembro de 2009

Quixadá Acústico - Adriano Giffoni (2007)

Músico cearense com vasto currículum nacional e internacional, o contrabaixista Adriano Giffoni é um exemplo de dedicação a seu instrumento e à educação musical. É autor de sete CD's de música instrumental e possui dois livros didáticos para contrabaixo. Giffoni tem um grande reconhecimento por debulhar tecnicamente o baixo elétrico e acústico utilizando-se da boa música brasileira, principalmente o samba e ritmos nordestinos. Por ser um educador por excelência, viaja o Brasil e o mundo ministrando workshops, divulgando seus estudos. Em Quixadá Acústico, ele mostra sua grande musicalidade e técnica em composições brazuquíssimas, tocando o baixo acústico, tanto no arco quanto no pizzicato.

Faixas

  1. Salgueiro
  2. Quixadá
  3. Don Chacal
  4. Natureza
  5. Itamaracá
  6. Arpoador
  7. Adelson do Xote
  8. Princesa
  9. Saquarema
  10. Tema dos Amigos

Músicos

Adriano Giffoni: baixo acústico

  • Adelson Vianna: sanfona
  • João Cortez: bateria
  • Marcio Bahia: bateria
  • Felipe Poli: guitarra e violão
  • Adriano Souza: piano
  • João Carlos Coutinho: piano
  • AC: sax tenor, soprano e flauta
  • Tinho Martins: sax tenor
  • Guta Menezes: gaita
  • José Staneck: gaita
  • Gilsinho: trompete
  • Lúcio Trombone: trombone de vara
  • Jiló: percussão
  • Zé Gomes: percussão
  • Don Chacal: percussão
  • Zeca Rodrigues: voz
  • Rômulo Gomes: voz
  • Orlando Lemont: voz
  • Monique Kessous: voz
  • Baixe

    Size 56 MB

    domingo, 6 de setembro de 2009

    Benny Goodman (1939 - 1951)

    Este fantástico clarinetista nascido em 1909, em Chicago, estudou música desde muito cedo, tendo formação erudita. Contudo, assim que a onda do jazz saiu de New Orlens para o resto dos EUA, Benny Goodman percebeu e tornou-se um dos maiores símbolos desse gênero, sendo considerado por muitos o Rei do Swing! Ele também ajudou a estruturar o jazz estilo Chicago.
    Montou sua própria orquestra em 1934, a Benny Goodman Orquestra, pioneira no estilo jazz. A orquestra rodou o mundo, inclusive sendo a única jazzband a se apresentar na União Soviética, anti EUA. Também tocou em pequenos grupos de Swing que se eternizaram, os casos do trio com os monstros Gene Krupa (bateria) e o pianista Ted Wilson (piano); o quarteto com a soma do incrível Lionel Hampton (vibrafone), mais sextetos e inúmeros outros grupos. Nessa Coletânia maravilhosa podemos apreciar Benny em diferentes momentos de sua carreira em várias gigs.

    Faixas - gig- (ano)
    1. Let's Dance - Orquestra - (1939)
    2. Flying Home - Sexteto - (1939)
    3. Good Enough to Keep - (1940)
    4. A Smo-0-0-oth One - Sexteto -(1941)
    5. Scarecrow - Orquestra - (1941)
    6. Clarinet a la King - Orquestra - (1941)
    7. Jersey Bounce - Orquestra -(1942)
    8. Mission to Moscow - Orquestra -(1942)
    9. Body and Soul - Trio -(1945)
    10. After you've gone - Sexteto - (1945)
    11. Liza - Sexteto - (1945)
    12. King Porter Stomp - Orquestra - (1951)
    13. Down South Camp Mettin - Orquestra -(1951)
    14. South of The Border - Orquestra -(down Mexico away) (1951)
    15. Wrappin' it up - Orquestra - (1951)

    Instrumento Músico (faixas)

    Clarinete and Leader: Benny Goodman (1-15)
    Trumpet: J. Maxel (1, 5, 6, 7, 8); Z. Elman (1); J. Martel (1); C. Willians (4, 5, 6, 10) A. Fila (5); I. Goodman (5); B. Butterfiel (6); A. Davis (6, 7); B. Prinvin (7); L. Stears, T. Falso (8)
    Trombone: R. Ballard, V. Brown, T. Vesely (1) - C. Cutshall (5, 6, 7); C. Castaldo (8);
    Alto Saxophone: T. Mondello, Buff Estes (1); S. Marin (6); C. Neagley (6, 7, 8), S. Kane (7); H. Schertzer (8)
    Tenor Saxophone: B. Bassey, J. Jerome (1), G. Auld (4,10); V. Musso, G. Berg (6,7); J. Walton (8); L. Sims (8)
    Baritone Saxophone: C. Gentry (6,7); B. Polland (8)
    Reeds: L. Robinson, G. Bivona, A. Auld, P. Mondelo, B. Syder (8)
    Piano: F. Handerson (1,2); D. Brooks (3); J. Guarnieri (4,5,10); M. Powel (6,7,8,11); T. Wilson (9,10);
    Guitar: A. Covarrubias (1), C. Christian (2); M. Bryan (5,11); T. Morgan (6,7); D. Bardour (8)
    Eletric Guitar: C. Christian (3,4); M. Bryan (10)
    Bass: A. Bernestein (1,2,3,4,5,10); M. Stuhlmaker (6); S. Weil (7)
    String Bass: C. Hill (8); S. Stewart (10)
    Drums: N. Fatool (1,2,3); D. Tough (4,5,10); S. Catlett (6); R. Collier (7); H. Davis (8); M. Feld (9,10,11)
    Vibraphone: L. Hampton (2,3); R. Norvo (10,11)

    Baixe
    Size 61 MB

    domingo, 23 de agosto de 2009

    Oscar Peterson Trio - Night Train (1962)

    Um dos grupos mais importantes da história do Jazz, o Oscar Peterson Trio foi aclamadíssimo em uma época quando dominavam as big bands e os grupos menores com solistas no sopro. O grupo tinha sonoridade única com o requinte do blues característico de Peterson e a genialidade da condução do experiente Ray Brown e do baterista Ed Thigpen. Night Train, álbum de 1962, é discografia obrigatória para quem quer conhecer a evolução da forma trio de tocar jazz, e também brilhantes leituras de clássicos como Georgia on My Mind, Bags Groove e My Heart Belongs do Daddy.

    Faixas

    1. Happy-Go-Lucky Local (aka Night Train)
    2. C-Jam Blues
    3. Georgia on My Mind
    4. Bag's Groove
    5. Motten Swing
    6. Easy Does It
    7. The Honeydripper
    8. Things Ain't what they Used to Be
    9. I Got It Bad (And Ain't Good)
    10. Band call
    11. Hym to freedom
    12. Happy-Go-Lucky Local (aka Night train) [alternate take/#]
    13. Volare [#]
    14. My Heart Belongs to daddy [#]
    15. Motten Swing [#]
    16. Now's The Time [#]
    17. This Could Be the Start of Something [#]

    Músicos
    • Oscar Peterson - piano
    • Ray Brown - bass
    • Ed Thigpen

    Baixe

    Size

    segunda-feira, 10 de agosto de 2009

    Trio 3D - Tema 3D (1964)


    Para muitos um trio desconhecido, porém, para poucos, um passageiro mas poderoso trio de bossa nova que marcou a déc de 60. Formado por Antonio Adolfo, o argentino "Cacho" e Nelson, o Trio 3D foi um dos pioneiros a testar a fantástica mistura entre bossa nova, samba e jazz. Lançado originalmente no ano de 1964, em forma de LP, este álbum Tema 3D representa para época um marco na sofisticação e criatividade,um tremendo sucesso. Além de canções do próprio Trio, podemos ouvir neste trabalho canções de Ton, Baden, Alf e Menescal.


    Faixas:

    1. Consolação
    2. Clouds
    3. Céu e Mar
    4. O Amor em Paz
    5. Samba do Som
    6. Garota de Ipanema
    7. Tema 3D
    8. Samba de Uma nota Só
    9. Manhã Sem Você
    10. Fly Me To The Moon
    11. A Morte de um Deus de Sal
    12. Berimbau

    Músicos:
    Antônio Adolfo: Piano e Arranjos
    Cacho: Baixo Acústico e vocal
    Nelson: Bateria

    Participações Especiais:

    Dom Um Romão: Bateria (Faixas 1, 9, 10,11 e 12)
    Arísio: Violão
    Claudinho: Pistom

    Baixe

    Size 52 MB

    sábado, 8 de agosto de 2009

    Stefon Harris - A cloud of red dust (1998)

    O compositor e vibrafonista Stefon Harris é considerado um talento imensurável para os americanos. Sua formação na Manhatan School of Music envolveu tanto o erudito quanto o popular. Mas foi na verdade pelos caminhos do jazz que ele mais se destacou, ganhando vários prêmios e elogios da crítica especializada. Como educador, Harris faz cerca de 100 clínicas por ano pelas melhores universidades e academias de música no EUA. Seu baqueteamento sabe ser quente e ao mesmo brando, seus improvisos nunca caem na mesmície, potencializando e explorando toda capacidade timbrística que um teclado pode soar. Em "A cloud of red dust" o músico mostra tudo isso que falei e muito mais. Confiram!

    Faixas

    01 Sophistry 5:03
    02 And This Too Shall Pass 8:31
    03 Nature Music 0:56
    04 In the Garden of Thought 6:01
    05 Drum Storm 0:54
    06 The Prophet 7:07
    07 Sacred Forest 1:27
    08 A Cloud of Red Dust 5:51
    09 One String Blues 1:35
    10 Jamo 4:52
    11 For You Mom & Dad 6:15

    Músicos

    Stefon Harris - percussion, balafon, vibraphone
    Dwayne Burno - bass
    Kimati Dinizulu - percussion , harp
    June Gardner - vo
    Alvester Garnett - drums
    Mulgrew Miller - piano
    Jason Moran - piano
    Greg Osby - as
    Steve Turre(tb,shll)
    Kaoru Watanabe -flute
    Steve Wilson - as,ss

    Baixe
    Size 66 MB

    Zimbo Trio + Metais - Decisão (1965)


    Outra obra prima envolvendo o fantástico Zimbo Trio. Desta vez, acompanhados de um competente grupo de metais e sob a regência do grande Cyro Batista, eles tocam, só pra variar, o fino da música brasileira por meio de grandes compositores, entre eles Milton Nascimento, Chico Buarque, Edu Lobo, Jonhy Alf, Noel Rosa e outros. O áudio tem som original de 1969 e tem todos os riscadinho e shiados que um vinil pode proporcionar. Uma beleza de trabalho!


    Faixas

    1. Memórias de Marta Saré
    2. Ela desatinou
    3. Feitio de oração
    4. Decisão
    5. Sentinela
    6. Mancada
    7. Tristeza que se foi
    8. Vera Cruz
    9. Benvinda
    10 Canção do Sal

    Músicos

    • Amilton Godoy - piano
    • Rubinho Barsotti - bateria
    • Luis Chaves - baixo
    • Cyro Pereira - orquestrações e regência
    • Pistons - Geraldo Auriani, Edgar Batista, José Luis Cordeiro, Sebastião Gilberto
    • Trombones - Severino Gomes, Arlindo Bonadio, Iran Fortuna, Firma Molitor
    • Flautas - Renato Augusto Menconi, Ricardo Kanji, Carlos Alberto
    • Trompas - Silvio Oliani, Enzo Pedini, Francisco Celano

    Baixe
    Size 44 MB

    sexta-feira, 17 de julho de 2009

    Dennis Chambers - Planet Earth (2006)

    Este músico americano é um dos drummers mais requisitados para clínicas, workshops e gig's do mundo. Dennis Chambers é um baterista da pesada que começou a tocar com apenas 4 anos de idade, sem educação musical formal. Tocava muito em casas noturnas e destes lugares veio sua prática no instrumento. Dennis é reconhecido por, além de muito musical, deter velocidade incrível e técnica muito apurada. Batera que tem sua especialidade no Funk, Jazz, Latin e Fusion acompanhou inúmeros artistas importantes como Mike Sten, Jonh Scofield, Bob Berg, Michael Brecker, Stanley Clarke, Jonh McLaughlin, Santana e muitos outros. Em seu álbum Planet Earth, ele executa Funks com um timasso de sopros, mostando que é um mestre nos grooves de Funk, e também nos improvisos polirrítmicos .

    Faixas
    1. Planet Earth
    2. Dance music for Borneo Horns 13#
    3. Amos Ignored
    4. Elroy
    5. El is the sound of Joy
    6. Camel Hump
    7. Dance music for Borneo Horns 6#
    8. Overtones of China
    9. Giphini's Song
    10. Ant
    11. Loose Bloose
    12. Dance music for Borneo Horns 4#

    Músicos
    • Dennis Chambers - drums
    • Anthony Jackson - bass
    • Adam Rogers - guitars
    • Deam Brown - acoustic guitar, guitar
    • Jim Hynes - trumpet
    • Steve Elson - sax baritone
    • Lenny Pickett - sax tenor
    • Kenny Garret - sax alto
    • Stan Harrison - sax alto
    • Bob Malach - flute, sax (alto, tenor, bass)

    Baixe
    Size 88 MB

    George Benson e Earl Klugh - Collaboration (1988)

    Em mais uma bela parceria, George Benson se une a outro grande músico, Earl Klugh, num belo encontro entre guitarra e violão. É um presente ouvir os já tradicionais e matadores scats de Benson e os solos de Klugh ao violão vindos de uma linha mais bebop. Definitivamente este álbum é uma aula de como se fazer Smooth Jazz. O destaque vai para a faixa 3 Brazilian Stomp, música com ginga brasileira evidenciando a importância de nossa música para essa dupla genial.

    Faixas
    1. Mr. Airy Road
    2. Mimosa
    3. Brazilian Stomp
    4. Dreamin'
    5. Since you're gone
    6. Collaboration
    7. Jamaica
    8. Romeo and Juliet (love theme from de Romeo & Juliet)
    Músicos
    • George Benson - eletric guitar
    • Earl Klugh - classical guitar
    • Marcus Miller - bass
    • Harvey Manson - drums
    • Paulinho da Costa - percussion
    • Paul Jackson - rhythm guitar
    • Greg Phillinganes - keyboards and synthesizers
    Size 68 MB

    quinta-feira, 16 de julho de 2009

    The Jazz Masters - Gerry Mulligan (1996)

    O Novaiorquino Gerry Mulligan é um grande Jazz Master, considerado até hoje um dos principais expoentes do sax barítono e do Cool Jazz devido a seu sopro sútil e bastante melodioso. Desde cedo tinha facilidade em tocar vários instrumentos, daí sua facilidade e paixão pelo arranjo, o que fez bastante em sua carreira. Em 1945 tocou na orquestra de Gene Krupa, depois conheceu Gil Evans com quem fez belas canções. Participou do fantástico grupo de Miles Davis na gavação de Birth of the Cool, em 1949. Dentre suas ações mais louváveis foi a criação do 1º quarteto sem piano, com as presenças de Chet Baker (trompete), Bob Whitlock (baixo) e Chico Hamilton (bateria). Em The Jazz Masters - Gerry Mulligan, uma ótima compilação nos é apresentada com composições de Gerry e do amigo e monstro das vibes Lionel Hamptom.

    Faixa

    1. Apple Core
    2. Song for Johnny Hodges
    3. Blues for Gerry
    4. Line for Lions
    5. Walking Shoes
    6. Flight on the Bumble Bee
    7. Gerry Meets Hamp
    8. Limelight
    Músicos
    • Gerry Mulligan - baritono sax
    • Lionel Hamptom -vibes
    • Hank Jones - piano
    • Bucky Pizzarelly - guitar
    • George Duvivier - bass
    • Grady Tate and Candido Camero- drums

    Baixe

    Size 72 MB

    The Jazz Masters - Charles Mingus (1996)

    Um dos compositores e contrabaixistas mais completos do Jazz: Charles Mingus. Nascido em 1922, este americano estudou sopro quando pequeno, mas resolveu seguir mesmo o contrabaixo, apesar de também tocar piano. Charles, logo na déc de 40, já tocava com monstros sagrados como Louis Armstrong e Lionel Hampton. Músico de técnica e musicalidade ímpares, soube passear com maestria tanto pelo tradicional como pelo Free Jazz. Dono de uma personalidade forte e agressiva, também se envolveu em causas sociais usando a música para combater o preconceito racial. Além de elevar o baixo à categoria de solista importante, Mingus deixou um vasto repertório para seus fâns. Neste álbum da coleção The Jazz Masters, ele atua em um de seus últimos trabalhos antes de morrer "Who's who". Um brilhante trabalho recheado de feras.

    Faixas
    1. Peggy's Blues Skylight
    2. Fables of Fabous
    3. Karoline Keikki Mingus
    4. Slop
    5. So long Eric
    6. Farewell, Farewell
    7. Just For Laughs
    8. It Might as well be spring
    9. Duke Ellington Sounds of Love
    Músicos
    • Charles Mingus - bass
    • Lionel Hamptom - vibes
    • Bob Neloms - piano
    • Dannie Richmond - drums
    • Jack Walrath, Woody Shaw - trumpets
    • Rick Ford - tenor
    • Paul Jeffrey - tenor and arranger
    • Gerry Mulligan - baritone
    • Peter Matt - french horn
    Size 65 MB

    quinta-feira, 9 de julho de 2009

    Cannoball Adderley Sextet - Lugano (1963)

    Cannonball Adderley, nascido em Tampa em 1928, recebeu esse apelido "Cannoball" (bala de canhão) ainda na infância devido a seu grande apetite. Adderley estudou sax alto desde os oito anos, demonstrando precocemente um incrível talento. Excursionando com Big Bands, recebeu um convite para ensinar e dirigir a área musical de uma escola e por lá ficou durante 20 anos. Tardiamente, no desenvolver de sua carreira chamou a atenção na gig de Oscar Petifford, já em NovaYork. Então o mito Miles Davis se encantou com seu som e o convidou para grandes shows e gravações, como os espetaculares álbuns Milestones e Monk, Miles at Newport e Kind of Blue. A partir de então já tratava-se o grande Cannoball como uma estrela do Jazz. Esse ótimo álbum Lugano foi gravado com o seu Sexteto ao vivo para uma rádio na Suíça, no dia 24 de março de 1963.



    Faixas

    1. Jessica's Birthday
    2. Jive Samba
    3. Bohemia After Dark
    4. Dizzy Business
    5. Trouble in Mind
    6. Work Somg
    7. Unit Seven

    Músicos

    • Cannobal Adderley - alto sax
    • Nat Cannoball - cornet
    • Joe Zawinul - piano
    • Sam Jones - bass
    • Louis Hayes - drums
    • Yusef Lateef - sax, oboe, flugel

    Baixe

    Size 83

    segunda-feira, 6 de julho de 2009

    The Jazz Masters - Dizzy Gillespie (1996)

    A coleção The Jazz Masters tem feito um grande sucesso aqui no blog Ai, que Jazz!!! Então é com muito prazer que mais uma pérola é postada. Desta vez o grandioso Dizzy Gillespie mostra sua vertente bem swing tocando temas clássicos em fomato de orquestra. Particularmente, este é o Dizzy que mais aprecio: o tradicional, sem deixar deixar de ser agressivo - diferente do post anterior no qual Dizzy se apresenta mais pop e funk.

    Faixas

    1. I can't get started
    2. Blue & Sentimental
    3. Blue Moon
    4. Stay on it
    5. Night and day
    6. Groovin' High
    7. Good bait
    8. Cool Breeze
    9. Ool-ya-Koo
    10. My old flame
    11. Pennies from haven
    12. The man I love
    Baixe
    Size 51 MB

    sexta-feira, 3 de julho de 2009

    Orquestra Tabajara e Severino Araújo- Anos Dourados - Chorinhos (1999)

    A história da Orquestra Tabajara, uma das mais queridas do país, confunde-se com a história de seu participante ilustre: Severino Araújo. Clarinetista desde pequeno, aprendeu música com o pai. Em 1933 foi morar no interior da Paraíba e algum tempo depois receberia o convite da Banda da Polícia Militar, tendo que mudar-se agora para João Pessoa. Em 1938 a Orquestra Tabajara, um grupo em crescente ascensão na localidade, mudou sua direção musical e então contrataram novos músicos, dentre eles Severino Araújo, que logo tornaria-se regente. Desde então a parceria vem dando muito certo. São mais de 70 anos de existência, mais de 12.000 bailes confirmados pelo Guinnes Book. Em atividade, é a orquestra mais antiga do mundo. Este álbum é um trabalho bem brazuca, no qual a Orquestra Tabajara, sempre com muita competência e alegria, toca choros tradicionais de autoria de Severino. Um aula de Orquestra Popular!

    Faixas

    1. Um chorinho desconcertante
    2. Espinha de bacalhau
    3. Um chorinho pra minha volta
    4. Um chorinho apimentado
    5. Reticências
    6. Reflexos
    7. Um chorinho em Montevidéu
    8. Prefixo
    9. Nivaldo no chôro
    10. Um chorinho modulante
    11. Um chorinho no Circo Voador
    12. Um chorinho para trombone baixo
    13. Beijos de Mel

    Músicos

    • Clarinete e regência - Severino Araújo
    • Sax - Jaime Araújo, Salomão, Luiz Bezerra, Dudu, Gennaldo Medeiros
    • Trompete - Ely, Henrique, Wagner, Maurilio Santos
    • Trombones - Guilherme, Onofre, Uderlei, Sebastião Rodrigues
    • Trombone Baixo - Rodrigues, Messier Jacques
    • Piano - Dario Pacheco
    • Guitarra - Marcio
    • Bateria - Plínio, Waltinho
    • Baixo -Zelu
    • Percussão - Ronaldo Araújo, Ruy Mastop, Elias Ferreira

    Participação especial

    Ivanildo - Sax

    Baixe
    Size 50 MB

    terça-feira, 30 de junho de 2009

    The Jazz Masters - Stan Getz (1996)


    O saxofonista americano Stan Getz é com certeza um dos grandes solistas do jazz. Nasceu na Filadelphia e, músico desde de muito cedo, aos 16 anos já participava intensamente de big bands. Sua carreira deu uma grande guinada ao participar da gig do grande Woody Herman. Improvisador nato, sempre procurou caminhos harmônicos que lhe oferessem alternativas diferenciadas, instigantes e por vezes agressivas. Classificado como um hardboper, adotou também a bossa nova em seu repertório com grande paixão. Infelizmente teve um sério poblema com as drogas, fato que de forma alguma mancha sua grande carreira. Este trabalho se trata de uma brilhante performance no ano de 1979.

    Faixas
    1. Autumm Leaves
    2. Billie's Bounce
    3. Lady Day
    4. Heart Place
    5. Kali-Au
    6. Chappaqua
    Músicos
    • Stan Getz - sax
    • Andy Leverne - piano
    • Brian Brombeg - bass
    • Chuck Loeb - guitar
    • Victor Jones - drums

    Baixe

    Size 45 MB

    sábado, 27 de junho de 2009

    Billy Paul - Live (2005)

    Nascido na Filadélfia em 1934, Paul Willians teve que mudar seu nome artístico pois já havia um cantor com esse mesmo. Nascia então Billy Paul, artista que passou por vários gêneros. Cantando desde os 11 anos de idade, estudou música no conservatório e ainda muito jovem despontou em sua cidade natal. Teve o privilégio de dividir o palco com gênios como Miles, Coltrane, Parker e mutos outros. Passando sua fase jazzística, começou a se aprofundar no soul, no disco e nas baladas românticas, daí em diante alternou altos e baixos em sua carreira. Neste álbum Billy Paul agita os brasileiros com uma performance ao vivo, passeando um pouco pelo seu extenso e variado repertório.

    Faixas
    1. Intro
    2. July, July, July, July
    3. Only the Strong Survive
    4. It's too late
    5. Thanks for surviving me
    6. Let's get in on
    7. What's going on
    8. This is you life
    9. Billy's back home
    10. Without you
    11. Let Em in
    12. Your song
    13. Me and Mr. Jones
    Baixe
    Size 85 MB

    terça-feira, 23 de junho de 2009

    The Jazz Masters - Duke Ellington (1996)

    O pianista e maestro Duke Ellington é figura essencial para o estudo profundo do Jazz, gênero que praticamente ajudou a construir. Ele é autor de mais de 3000 canções entre composições populares e eruditas. Um mestre que, apesar de passar por vários subgêneros, amou intensamente as big bands e orquestras. É considerado o pai do Jungle Style, estilo em que o naipe de sopro da orquestra ataque com bastante expressão. Durante muito tempo teve sua própria orquestra pela qual pode excursionar pelo mundo, acompanhado de músicos talentosos, divulgando sua incrível obra. Um gênio mundial que podemos conferir nesta coletânea The Jazz Masters.

    Faixas
    1. East St. Louis Todle do
    2. Cotton Tail
    3. Lomesomme Lullaby
    4. Stop look and listen
    5. Ko-Ko
    6. Jack the bear
    7. Stompy Jones
    8. The Jeep is pumpim'
    9. In a mellow tone
    10. Midriff
    11. Unbooted Character
    12. Upper Manhattan medical group
    13. Frustation
    14. Day-ream
    15. Creole Love Call

    Músicos

    • Duke Ellington' Orchestra
    Baixe
    Size 66 MB

    domingo, 21 de junho de 2009

    The Jazz Masters - Wynton Marsalis (1996)

    Sem sombra de dúvida, entre os trompetistas em atividade, Wynton Marsalis é o que encabeça a lista de importância nos EUA. Músico de jazz nascido no berço de New Orleans, mas que também exerceu profundamente a linha erudita, veio de uma família de músicos extraordinários, como seu pai Ellis Marsalis (piano) e seu irmão Brandfor Marsalis (sax). Além de grande instrumentista e compositor, Wynton é reconhecido por trabalhar pela preservação do jazz tradicional, sem perder de vista os outros subgêneros, e também por ser um grande entusiasta da educação musical em seu país. Em mais um álbum desta fantástica série The Jazz Masters, o virtuoso Wynton Marsalis!


    Faixas

    1. One by one
    2. My funny Valentine
    3. Angel Eyes
    4. Bitter Dose
    5. Jody (Meddley)
    6. Wheel within a wheel
    7. Gipsy
    Músicos
    • Wynton Marsalis -trumpet
    • Billy Pierce - tenor sax
    • Bobby Watson - alto sax
    • Jimmy Willians - piano
    • Ellis Marsalis - piano (faixa 5)
    • Charles Frambourg - bass
    • Art Blakey - drums
    Size 73 MB

    sexta-feira, 19 de junho de 2009

    The Jazz Masters - Jonh Coltrane (1996)

    Na minha visão, o grande nome do saxofone jazzístico de todos os tempos! Jonh Coltrane, músico de expressividade ímpar e talento extracomunal, elevou o bop e seus movimentos posteriores como o Hard Bop e até mesmo, segundo alguns críticos, o início do Free Jazz a níveis técnicos e musicais elevadíssimos, fazendo fans e influenciando músicos por todo o planeta e em várias gerações. Em The Jazz Masters, um pouco de sua expressividade e solos absurdos nos são mostrados. Viva Coltrane!

    Faixas
    1. Blue Train
    2. Spiritual
    3. Naima
    4. Traneing in
    5. My favourite things
    6. Impressions

    Baixe
    Size 76 MB

    terça-feira, 16 de junho de 2009

    Celso Pixinga - Four (2009)


    Mais um super trabalho instrumental de um dos baixistas mais importantes do planeta: Celso Pixinga - músico que influenciou e continua influenciando artistas de todas as gerações. Pixinga reduz o grupo para quatro músicos neste CD, porém sem perder a vibe alta e a grooveira, que é característica essencial de suas composições. Desta vez, em Four, ele dá prioridade à fusão do jazz com o samba, mandando ver nos seus rápidos sleps e seu fraseado mortal! O repertório é quase todo autoral, menos as fantásticas e jazzísticas Donna Lee (Charlie Parker) Night in Tunisia (Dizzy Guilespie), que ganharam versões que são a cara de Celso. Maravilha de álbum.

    Faixas
    1. Donna Lee
    2. O Trôco
    3. Night in Tunisia
    4. Luluka
    5. Pura Maldade
    6. Theo
    7. Funk do Prego
    8. Barbosinha
    9. Four
    Músicos
    • Celso Pixinga - baixo, midi, e fletless
    • Lis de Carvalho - piano e teclados
    • Wagner Barbosa - sax
    • Helio Ishitani - bateria
    • Marcelo Narita - loop
    Size 65 MB